sexta-feira, 3 de setembro de 2010

A MULHER DE PRETO - Resumo

Por: Claudineia M.S.Ribeiro Ra:153792

Esse resumo trata de um conto fluminense de Machado se Assis.


Onde a história começa em um encontro de Dr. Estevão Soares e o Deputado Meneses, onde ambos foram apresentados por um amigo em comum.

Neste encontro eles se falaram,trocaram seus repetíveis cartões.

Dois meses depois tiveram o prazer de se encontrar e Meneses fez Estevão prometer que ia à casa dele.

Ao termino da conversa Dr.Estevão se despede e vai em direção a saída procurando um automóvel,mas se da conta que chove muito e encontra dificuldade para encontrar um automóvel e acaba ficando algum tempo ali e percebe que tem um tilbure esperando por alguém que ele supôs ser o Deputado.

Logo o mesmo chega e oferece-lhe uma carona e ele fica meio sem jeito mas aceita.

Dr. Estevão estranha pois ao mesmo tempo que o Deputado lhe oferece a carona da ordens ao motorista para que siga para sua casa, mas ,logo o Deputado explica que a intenção é que o Dr. tenha a oportunidade de conhecer a sua casa para que possa voltar assim como já havia prometido.

Chegando a sua casa Meneses convida-o para entrar e mostrar seu gabinete de trabalho onde havia uma estante de livros e disse que era ali naquele local que o encontraria quando fosse visitá-lo.

Estevão foi embora prometendo voltar.

Entre Dr. Estevão e o Deputado Meneses houve uma grande afinidade que os unio e fez com que houvesse vários encontros tanto na casa de um como na do outro fazendo com que essa amizade se fortalece se cada vez mais.

Um determinado dia foram em um teatro juntos quando la Estevão viu uma mulher que se trajava de preto ele perguntou a Meneses se a conhecia, o mesmo negou.Ao final da peça Estevão tentou se aproximar com curiosidade mas não foi possível.

Estevão era homem solteiro e vivia muito só ele não acreditava poder amar uma mulher,pois, fazia exigências a elas dais quais achava difícil poder encontrar;Meneses que também vivia só por motivos do passado não achava certo que Estevão tão novo não se desse ao desfrute de viver um amor pois Meneses achava que o Dr. deveria deixar o modo de pensar sobre o amor que era tão sem crença para alguém mais velho que já tivesse vivido uma decepção.

Havia um Padre amigo de Estevão que sempre dizia que o que faltava par que ele pudesse ser feliz e completo com tudo que possuía era uma mulher amada.

Estevão sempre encerava a conversa dizendo que se a caso o Padre encontrasse o “molde” perfeito da mulher que desejava que ele ate se casaria.

Já Meneses muito reservado nunca contava o motivo real de viver só.Estevão percebia muitas qualidades em Meneses,mas percebia que seu sorriso era amável,mas não alegre.

Certo dia Dr. Estevão foi convidado para um baile por um antigo amigo de seu pai.

La o Dr. não dançou viu, conversou, sorriu e foi embora.

Mas não conseguia tirar da cabeça a mulher que conversou por alguns minutos lá;a mulher era uma viúva que o encantou com jeito tão nobre e delicado.

Ele não conseguia dormir pensando nela como era perfeita por instantes imaginou pela primeira vez estar apaixonado mas não quis dar o braço a torcer.

No dia seguinte passou por diversas vezes na rua a qual ela morava so que na noite anterior estava tão deslumbrado com ela que não conseguiu prestar atenção no numero da casa que ela disse morar,pensou perguntar para alguém mas achou que não seria discreto.

Outro dia fez questão de passar novamente la na rua e deu de cara com um homem que morava perto da casa onde ela morava disfarçou e fez o possível para ver onde ele entrava e foi embora sabendo onde ela morava prometendo voltar .Quando chegou em casa foi surpreendido por um bilhete ao qual convidava-o para um chá esse bilhete era de Madalena. Logo ele levou ate a boca na tentativa de beijá-lo tentou ser mais forte que seus sentimentos e apenas sentiu a fragrância que exalava dele .Resolveu ir ao chá.

Chegando lá achou estranho pois não havia chegado ninguém logo ela o explica que desmarcou o chá mas não o avisou porque fazia questão de sua presença ilustre.

Após esse chá houve vários encontros e Dr. Estevão imaginava-se casado e que Madalena o amava só estranhava que nunca tinha um aproxima mento mais intimo entre eles essas visitas acontecia com tanta freqüência a modo que os encontros com seu amigo Meneses foram diminuindo.

Meneses que percebia o envolvimento de Estevão com alguma mulher lhe dizia que entendia pois a amizade deveria dar espaço ao amor.

Estevão sempre pedia a Madalena que autorizasse levar Menezes seu melhor amigo para que ela pudesse o conhecer ela sempre concordava mas pedia que adiasse mais esse encontro e ele sempre obedecia.

O Dr. já não agüentava mais não revelar seus sentimentos pois já tinha certeza que era correspondido por Madalena e procurava um momento certo e coragem para se declarar.

Certo dia estava em sua casa dispostos a ir ate a casa de Madalena falar do amor que sentia por ela quando recebeu um bilhete dela convidando-o para ir em sua casa pois tinha algo importante para dizer-lhe.

Quando chegou lá pensando ser o momento de falar sobre seus sentimentos é surpreendido por Madalena que lhe revela seu segredo dizendo que ela era a mulher que ele e Meneses viu de preto no teatro e que ela era a mulher de Meneses seu melhor amigo conta-lhe que foi acusada de trair seu marido mas na verdade ela nunca o fez pois era um segredo de uma amiga que a incriminou e ela preferiu assumir para preteje-la ,ele acredita em sua fidelidade mas perde o chão pois se da conta que todo esse tempo a aproximação era totalmente na tentativa de ser ajudada e o que ela lhe pede é que ele ajude-a a reconciliar com o Deputado seu marido.

Ele sai dali prometendo ajudar mas totalmente arrasado encontra com um amigo poeta que um dia interrompeu com sua euforia que ele mandasse uma carta a ela a qual revelaria seus sentimentos na hora sente a necessidade de abraçá-lo em de forma de agradecimento Esse amigo que não entende o abraço tão forte sente-se lisonjeado pensando ser enaltecido através da leitura que acredita o que o Dr. teria feito dos seus poemas.

O poeta não se conteve e conta a um amigo que logo publica a cena no jornal.

Estevão alem de arrasado com a situação dele com Madalena fica furioso com o poeta que logo manda uma carta se explicando.

A dor que Estevão sente é forte pois ama a mulher de seu melhor amigo e se vê tendo que colocá-la nos braços do amigo.

Mas mesmo assim ele procura o Deputado onde mostra saber da Historia de seu passado com Madalena e Meneses pala confiança que tem na amizade acaba revelando.Dr. Estevão fala a ele o que sabe e diz que Madalena é inocente contando toda a historia .

Madalena e o Deputado Meneses reatam seu casamento com a ajuda de Estevão que após ajudar vai embora deixando uma carta dizendo torcer muito por eles e que esperava que eles não o esquecesse.

Deputado Meneses não entende a partida tão repentina do amigo, mas Madalena sim disfarça saber o motivo daquela atitude tão nobre daquela alma.

Meneses se dedicou com mais intensidade a sua vida com Madalena acabou deixando um poço ausente a vida política mas o que interessava e o que procurava era sua felicidade e ela estava ao lado de Madalena independente da política.

2 comentários:

  1. Uma história muito linda, de um verdadeiro amor e uma verdadeira amizade.

    ResponderExcluir
  2. Como assinalado no próprio conto, a hierarquia dos sentimentos se manifesta, de modo que a amizade deve se recolher, para dar curso natural ao amor. Este, sentimento vital, excelso e superior. O autor, primoroso; os diálogos, claros; a expressão, concisa; o desenrolar, consistente e a conclusão, convincente. Retratam postura ética, transmitem respeito, comunicam consideração à espécie humana e seus problemas. Bela lição de civismo. Nota dez!

    ResponderExcluir